Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

02
Ago19

Prendas de Natal

Estamos em Agosto, eu sei. Falta imenso para o Natal, é verdade. Mas muita gente tem por hábito fazê-lo, eu, nunca o tinha feito. Comecei as compras para a ocasião mais cedo! 

 

Nestes últimos anos, em que se diz que a crise tomou conta do nosso poder de compra, te(nho)mos visto as prendas de Natal serem cada vez mais simbólicas. Não tenho nada contra gastar-se pouco, aliás, até sou a favor (Porque agora já me toca a mim comprar ). Quando se quer (e se conhece a pessoa do outro lado), pequenas prendas podem significar muito. 

 

É das coisas que mais gosto de fazer: encontrar o presente certo para cada pessoa. Dedico-me bastante nesse campo e faço de tudo para dar algo com significado ou que eu sei que a outra pessoa vai adorar. Nunca comprei presentes antes de tempo porque me vinha sempre a questão do tempo de troca. Até que me inteirei que há coisas, que não se trocam simplesmente. E essas coisas, podem ser adquiridas agora (entenda-se saldos) e fazer as delícias de toda a gente daqui a quatro meses. E por isso, já comprei três prendas de Natal! (Sim, estou muito adiantada )

 

27
Dez18

O nosso primeiro Natal

Começo este post com um pedido de desculpa. Desculpem por não vos ter vindo desejar um feliz natal. Como previsto, o meu portátil foi-se e como fiquei em casa nestes dias de natal, não tive acesso a um computador para conseguir dar aqui um saltinho. Acabo de perceber que fui destaque, e que a equipa do Sapo não quer que seja o fim. O fim do Toshiba foi, infelizmente. Mas o fim da Sweetener, esse não será para tão cedo de forma alguma! 

 

Este ano, foi o primeiro natal que passei com o Doce, enquanto família. Como tal, e para 'celebrar' a casa nova, a consoada foi passada aqui. Foi uma noite extremamente animada, não fosse a minha família tagarela e tudo correu dentro do melhor. Acho que todos se sentiram bem-vindos e que o espírito que se espera nestes dias foi alcançado. Os presentes, pelo menos o que me calhou, foram perfeitos. Já não me lembrava de ficar feliz e contente com todos eles. Nenhum foi uma 'desilusão'. Acredito que os nossos também tenham sido bem recebidos, embora de pouco valor mas todos com muito sentimento.

 

Agora, estou de volta ao trabalho e para compensar a gazeta no Natal vou trabalhar na passagem de ano. Uma pessoa nem queria, mas o que tem que ser, tem muita força. 

 

Espero que os vossos natais tenham sido felizes e que tenham vivido bons momentos. E toca a preparar essas resoluções de ano novo, que ele já está curioso, aí ao virar de esquina! 

 

29
Dez16

...

Estes últimos dias têm sido cheios. Cheios de coisas boas, de trabalho, e de tudo o resto.

 

O Natal passou-se e já lá vai, enquanto esperamos pelo próximo e imaginar tudo o que ainda há de mudar até lá. As prendas já não são o que eram. Criou-se aquela ideia base de que só as crianças gostam de presentes e as circunstâncias também não permitem grandes gastos. São de maior valor os pequenos gestos e que, na maioria das vezes, dizem tão mais.

 

O trabalho tem corrido bem. O staff do restaurante decidiu adoecer todo ao mesmo tempo e entre faltas ou ausências, tenho sido um pouco mais sacrificada. Tirando a falta de tempo, não é nada que não se aguente, quando se faz algo de que até se gosta.

 

O pai tem trazido recordações de todo o tipo. Entre chocolates, episódios da vida e algumas peripécias, estou a gostar muito desta nova proximidade entre nós. Amanhã já é o último dia por Viseu, vai rumar ao Porto, terra da companheira dele e onde vai passar a passagem de ano, tendo em conta que passou o Natal cá. E nos primeiros de Janeiro regressa à Alemanha, país que o mantém, e faz feliz por enquanto.

 

Muito em breve, também farei as minhas resoluções de ano novo.

E entre os banais, algumas novidades fresquinhas 

 

 

 

12
Dez16

Prendinhas de natal

Entre mantas, mini-perfumes, lenços/cachecóis e agendas - já estão todas!

Assunto arrumado! E gastei tão pouco, ihihih 

 

Comprei ainda uns miminhos para mim: um poncho e um porta-moedas.

 

Sempre quis e nunca encontrei um que gostasse o suficiente: tanto do preço, como do poncho em si. Na Shop1One, como podem ver, e custou 24,99€. (Comprei um bege, mas não o consigo encontrar no site). E um porta-moedas, da Women'Secret (Sim, fui capaz de resistir aos pijamas a 10€) com o magnífico preço de 1,99€! Uma excelente prenda, hã? 


15285021_1190050364411882_6108391017673224566_n.jp

P_301802418FM.jpg

 

 

24
Dez15

Rubricas (ou uma espécie de)

Faz praticamente dois meses que estou a trabalhar na sapataria. Com tudo isso, conheci pessoas novas que mantêm uma distância de segurança enorme: não passam nem vão passar de colegas, novos sítios - atendendo à localização de algumas lojas e até clientes muito pouco divertidos. Poderia dizer que era da época que estamos a viver, mas acho que não. É mesmo estupidez pura. E como vou ouvindo umas pérolas de vez em quando, acho que vou presentear-vos com elas.

 

A de hoje, foi de ontem. Uma família numerosa (8 pessoas) numa sapataria pequena, sem contar com uns quantos outros clientes, decide o homem da casa (aparentemente) que quer comprar umas botas. Ok, vamos lá mostrar uns modelos ao senhor. Nisto, enquanto ele exprimenta, pergunto:

 

- Então, como se sente com elas? Gosta?

- Gostar gosto, mas gostava mais da menina vestida de mãe natal em minha casa.

 

Mulher, filhas e restantes rieem-se. Eu, como não percebi a piada, e para não dar ar de mal educada fui simpatica e sorridentemente atender outro cliente. Será isto normal? Acho que não, mas vai ser sempre assim.