Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

23
Jan17

Serei demasiado maníaca?

Toda a minha vida fui organizada e muito metódica. Sempre me impus limites e objetivos a cumprir, com diferentes tipos de recompensa: estudar e ter boas notas, para não desiludir os meus pais; ser boa filha por um dia esperar receber essa retribuição, o mesmo serve para namorada, irmã, entre tantas outras coisas que agora não me vêm à mente. Gosto de ter tudo planeado, tudo debaixo de rédea curta. Saber que tenho sempre uma margem. Se quiser comprar uns doces, poder. Se quiser ir passear, poder. Se quiser muito aquela peça de roupa, poder. Se quiser não fazer nenhum durante um tempo, poder. Resume-se tudo nisto: fazer para poder. 

 

Sempre organizei o meu dinheiro de forma muito rigorosa, aplicando-me castigos quando deixava o orçamento escorregar por qualquer que fosse o motivo. Verdade seja dita, morava com a minha mãe, o que me permitia uma gerência limpa e clara, e consequentemente uma boa margem de poupança. Tudo a planear o futuro (talvez seja esse mesmo o meu problema). Estou sempre a pensar em longo prazo: quando quiser ir morar sozinha, ou junta, onde vou ter dinheiro para isso? E o casamento, pagar-se-à sozinho? Os filhos, a vida em si, o funeral?! Ok, estou a pensar muito lá longe mas não é verdade que é o que temos mais certo...?

 

Gosto de discutir, de ter divergências de opinião, de confrontos, de pessoas que disponham de temas interessantes, que me dêem luta, vontade de contra argumentar. Tenho aquele vício de achar que tem de ser tudo "à minha maneira". Gosto de ter razão, gosto de ter a última palavra.

 

Serei só demasiado maníaca, ou maníaca pelo controlo...?

 

01
Jun16

Dias felizes

Hoje, como o mundo inteiro sabe, comemora-se o dia da criança. Dia esse, em que os meus pais já me souberam fazer muito feliz. Ainda assim, há quem nos ligue, depois de quase um mês sem dar sinais, a felicitar-nos pela celebração em questão. Fui, sou e acho que serei sempre criança.

 

Mas há outro marco, paralelo àquele que todas as famílias estão a celebrar... Hoje, faz exactamente um mês que mudei o meu estado civil. Não me casei, não, mas deixei de ser/estar solteira. É verdade... Parece que os meus desejos de ano novo deram frutos, depois de tanto tempo à espera de alguém decente.

 

Como vos adiantei anteriormente, é um colega de trabalho. Mais velho do que eu, a quem comecei a achar piada depois de sentir que havia interesse. Fomos-nos conhecendo, saímos, partilhámos sonhos e ambições até que cheguei à conclusão que ele era, e é, exactamente 'aquilo' que eu procuro.

 

E que seja um primeiro de muitos!

 

Um excelente dia da criança a todas as verdadeiras crianças e não só.

Porque no íntimo do nosso ser, sê-lo-emos eternamente.