Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

02
Dez19

O novo estágio

Hoje, começo a minha terceira semana neste novo estágio. Uma terceira semana feliz, a sentir-me totalmente realizada e agradecida por ter tomado a iniciativa de mudar.

 

Como havia dito anteriormente, não estava satisfeita com o meu estágio. Apesar de o meu tutor ser simpático, não estava a aprender nem desenvolver nada que tivesse a ver com o curso. Estava completamente desmotivada e a só pensava em acabar a coisa. 

 

Numa sexta-feira, em que ele me mandou fazer mais um recado que nada tinha a ver com o estágio pensei e decidi ligar para a escola. Questionar a possibilidade de troca de estágio e como se processaria a situação. Fui informada que seria possível mas que tivesse cuidado. Pois caso a nova empresa recusasse, ficaria sem estágio e consequentemente, sem curso. Eu decidi arriscar, e fui a uma empresa de contabilidade e gestão perguntar se precisavam de estagiários. A resposta foi positiva e eu 'corri' para a escola pedir os papéis necessários. Voltei à empresa, assinaram, entreguei na escola e pronto. Voltei para o estágio e comuniquei ao rapaz. Não se zangou muito mas ficou visivelmente desiludido. Disse, até por sugestão da escola e para não haver represálias, que a nova empresa, me prometera estágio profissional após o curricular. E assim foi.

 

Comecei a meio de Novembro e cada dia é melhor que o outro. Sinto-me útil, necessária. Estou a fazer coisas de que gosto, conhecer a empresa, as áreas de atuação. Os patrões são muito corretos e os colegas bem simpáticos. É como estar no paraíso! 

 

Acontece que terei duas avaliações de estágio e será feita uma média das mesmas. Mas, agora que já recebi a avaliação do anterior e confesso, foi melhor do que pensei, estou muito mais tranquila e certa que fico com o curso concluído com aproveitamento! 

 

Desejo uma ótima semana a todos! Prometo ainda cá dar um salto! 

 

27
Nov19

Relembrar as bases

Hoje, que volto a ter um pouco do meu (precioso) tempo livre, venho contar o que tem sido a minha vida neste último mês. Além de ter feito anos há duas semanas, ter mudado de estágio (quero tanto contar-vos isto!) meti-me numa formação noturna.

 

Pois foi, inscrevi-me numa formação pós-laboral de francês - relações laborais. Senti necessidade de renovar/relembrar alguns conhecimentos. Ainda falo fluentemente, agora escrever, é que era um cabo dos trabalhos... E ontem, terminou essa formação, que me ocupou as últimas semanas, quase todos os dias das 19h30 às 23h. Conheci pessoas novas, a dinâmica da turma até foi boa e venho um bocadinho mais rica. Tenho que admitir que me desiludiu o facto de não ter sido feita uma seleção de conhecimentos. Havia ali pessoas que nem Bonjour sabiam dizer... Havia demasiada discrepância quanto aos conhecimentos de cada um. Isso fez com que de relações laborais, tenha aprendido muito pouco, mas não foi totalmente negativo.

 

E eis que, 50h depois, volto a ter os meus serões livres. Já não terei que me levantar de madrugada para ir ao ginásio e posso voltar a dormir o tempo que sei que o meu corpo necessita. Consequentemente, colocar tudo em dia - saber das vossas vidas e contar coisas. Precisam mesmo de saber o quão feliz a Sweetener está com este novo estágio! 

 

06
Nov19

Novamente o estágio

Bom, como disse aqui o estágio está a correr bem. A questão é que... Não é nada do que estava à espera - de longe! Não estou a fazer nada propriamente na área ou 'útil'.

 

Sou mais uma assistente pessoal do meu tutor que outra coisa. Ele pede-me para ir levantar roupa à lavandaria, para lhe realizar/terminar os cursos do Google (Sim, eu é que os estou a fazer...) e inclusive, já me disse que a minha função na agência é ele conseguir manter a porta aberta, uma vez que passa a vida na rua a angariar e ter reuniões com os clientes. Perspetivas de emprego não há, porque não estou disponível a trabalhar à comissão SEM um ordenado base.

 

Sei por colegas mais próximos, que também não estão assim tão bem servidos. Quase nenhum está a fazer o que seria suposto, aplicar os conhecimentos adquiridos. O que foi meu colega de mesa está no céu, a desenvolver aplicações e a fazer o que sabe de melhor. Já foi elogiado e estou tão feliz por ele. Há um potencial em bruto ali, acreditem. Outros, tornaram-se meio que bloggers, outros dividem-se entre o suposto e a organização/limpeza do espaço. Há quem como eu, esteja nos seguros mas está a resolver e tratar de sinistros. É uma festa. Parece-me que todos nós só queremos acabar os estágios para ter a certificação e procurar novas oportunidades.

 

Esta semana já fico com 25% do estágio feito. Já não falta tudo! E se não fizer nada de mais útil, venho trocar dois dedos de conversa convosco mais frequentemente! Boa semana! 

 

21
Out19

Tantas coisas para contar

Bom dia meu caros leitores! Estou envergonhada mas mesmo assim voltei, um mês depois, para vos dar notícias e falar convosco. Estava a sentir tanta falta de vir até aqui! 

 

Neste último mês a minha vida deu muitas voltas. Nem todas boas, mas nos próximos episódios conto-vos mais detalhadamente. Ainda estou meia dormente mas a seu tempo tudo ficará bem.

 

O curso que tenho estado a frequentar, acabou na passada sexta-feira. Foram umas últimas semanas mais intensas, mais uns trabalhitos para determinar melhor algumas avaliações. Ainda não sei as notas finais, só teremos essa informação no término do estágio, que ditará que tenho um CET! Sinto-me orgulhosa. Orgulhosa por me ter atirado de cabeça, por ter conseguido manter as contas na linha mesmo com um orçamento mais reduzido. Orgulhosa, por ter chegado até aqui. Éramos 21, terminámos 11. E eu fui uma dessas.

 

Hoje é um dia muito importante. Hoje, pela hora que estão a ler isto, estarei a entrar na agência onde farei o meu estágio. Dois meses, dois meses e estará feito. Prometo ir vos atualizando neste periodo. Vou tirar a pinta aos cantos da casa e depois conto tudo! 

 

Tenham uma ótima segunda-feira! 

 

07
Jun19

Os cursos do IEFP

Inscrevi-me neste curso com toda a vontade. Com receio, claro está que o que chega ao fim do mês não fosse suficiente mas lá se aperta o cinto noutro buraco e a coisa vai indo. Tenho tido opiniões, das pessoas que vão sabendo, que estou a desperdiçar tempo e recursos do estado. Porque sejamos sinceros, toda a gente pensa assim. Eu também.

 

Já lá vão três meses de formação e eu estou como peixe na água. Estou a gostar sinceramente daquilo. Então agora, que entrou em cena a gestão de recursos humanos e contabilística, estou nas nuvens! Sinto-me com 15 anos, com aquela sede de conhecimento e aprendizagem (a maioria não sentiu isto, eu sei. Sou um caso especial). Mas depois olho em volta...

 

Os meus colegas chegam a tarde e más horas, sem justificações (é sempre culpa do autocarro). Quando em aula, é telemóvel ou pc a toda a hora (curso de informática, recursos constantes). Há quem passe as aulas a ver filmes. Há quem passe as aulas na conversa. Há quem venha só quando lhe apetece. Comecei a perceber que, em 16 pessoas, três ou quatro estão verdadeiramente interessadas em aprender. Só três ou quatro é que estão ali de vontade e não a viver à custa do desemprego (dessas quatro, somos só dois a usufruir dele. Os outros dois não têm descontos suficientes). Todos os outros estão ali só porque sim. Porque é mais fácil pegar num caderno e caneta (e quando a levam!) e ficar sentado das 9h às 17h a ouvir alguém falar. E quando o formador/professor pergunta algo, vêm as respostas das chacha dos distraídos, que conseguem sempre os risos porque são uns engraçados. 

 

A mais nova tem 20 anos e o mais velho 45. Cinco que estão na casa dos 30, nunca trabalharam na vida. Andam de formação em formação, a receber os apoios do estado sem lhe darem nada em troca. E eu, que tenho 23 e 3 anos de descontos ando aflita, por achar que já devia ter 5!

 

Fico triste por estar incluída neste leque. Porque cá fora, somos todos iguais. Somos todos "sugadores do estado e das minhas contribuições". Ninguém sabe quem tem vontade ou não, quem recebe ou não. Fico triste porque estou ali mesmo para aprender e só eu sei quanto me está a custar a diferença de rendimentos ao fim do mês. E anda ali tanta gente a brincar...

 

Confesso que tenho dias, quando vejo as contas a pagar, que me apetece desistir e ir trabalhar. Já estive na corda bamba duas vezes. Mas mesmo com dificuldade, vou até ao fim. Posso acabar numa loja de roupa na mesma mas já não tenho SÓ o 12ºano. Pode não me levar a lado nenhum a nível público mas a nível pessoal, é uma realização tão mas tão grande... Estou feliz! E não interessa o que os outros pensam! Eu é que sei da minha vida! 

 

Bom fim-de-semana!