Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

02
Mai18

2 Segundos

Este post devia ter sido escrito ontem, mas com o trabalho e a celebração de que o mesmo é alvo, acabou por ficar para segundo plano. O primeiro do mês, dia do trabalhador, feriado para a maioria, é dia de celebrar o aniversário de namoro com o Doce, sendo este ano o segundo. 

 

Um segundo ano que foi totalmente diferente do primeiro. Que nos trouxe muitas provas, muitos dilemas e desafios. Um ano que colocou o amor à prova, e do qual saímos vencedores.

 

Começou por ser um ano em que ganhei a primeira batalha - abrimos conta poupança. Foi uma vitória que a determinado momento, pensei nunca atingir. Após isto, começámos o projeto "Viver juntos 2019" que, acabou por nos trocar as voltas e acontecer mais depressa que o esperado. Ambos mudámos de trabalho e começámos um novo ciclo. Ambos desanimámos e ambos nos melhorámos. Somos pessoas melhores e juntos, somos felizes. Ele realça a minha beleza e eu a sua espontaneidade. Ele tornou-me divertida e solta e eu fi-lo assentar os pés na terra. Ele faz-me feliz 360 dias num ano e eu faço-o feliz 362. Estou feliz e nada mais podia pedir.

 

No primeiro aniversário ele disse-me: "Um ano pareceu um segundo, então quero viver contigo mais um minuto". Dois segundos, maioritariamente positivos. Que venham os restantes 58 

 

30926774_1009804892516012_1407880372_o.jpg(Ardósia do maravilhoso projeto Feliz é Quem Diz, do qual falarei em breve)

 

18
Abr18

I'm moving!

Hoje, que o sol e o calor são o ponto alto do dia e que estou bem disposta e com vontade de partilhar as recentes novidades que chegaram à minha vida, cá vão elas: vou mudar de casa!

 

Pois é, aconteceu tudo muito rápido e sem qualquer planeamento. Eu e o Doce decidimos dar o próximo passo e cá vamos nós, embarcar nesta grande aventura que vai colocar tudo à prova!

 

Fomos ver um apartamento há cerca de um mês que nos defraudou completamente as expectativas. Bem, sejamos sinceros: nós não tínhamos expectativas. Só fomos ver mesmo porque sim, pois já tínhamos decidido que o projeto morar junto seria uma das resoluções de ano novo (2019). Aconteceu que, depois dessa visita, a mãe dele falou-nos que havia um apartamento para alugar na zona e sem pensar, o Doce correu escada abaixo para falar com quem de direito. Quando dei por mim, tinha o contrato assinado nas mãos e as chaves pronta para me mudar.

 

E ando assim, numa correria louca, sem tempo para quase nada. Ainda não me mudei oficialmente mas está quase quase! Já tenho os serviços básicos e a mobília está quase toda mudada. E pronto, esta era a grande notícia que tinha para vos dar. Além dos pais de cada, vocês são oficialmente as primeiras pessoas a saber! O início de uma nova e bela aventura 

 

09
Abr18

A primeira tatuagem

Leram bem, fiz a minha primeira tatuagem. Assim, sem aviso, sem marcação, sem planeamento.

 

Fiz a primeira tatuagem no meu Bolinhas - e doeu-me tanto!

 

Só me apeteceu chorar, e berrar e chorar outra vez. Tinha acordado super bem disposta, cheia de alegria e vontade de aproveitar a manhã de sol que se fez na sexta feira passada. Arranjei-me, perfumei-me e fui ao centro comercial. Como não ia demorar muito, fui para o subterrâneo (que eu adoro, só por sinal). Quando ia a sair, a fazer uma curva ouvi um som, um raspar ligeiro mas fiquei convencida que tinha batido naqueles pinos de plástico e nem me lembrei mais.

 

Quando deixei o Doce, ele foi ver e disse: Olha, não foi o pino nada, foi mesmo no poste!

 

Eu saí do carro, olhei para a lateral, voltei a entrar no carro, e comecei a missão anti-choro.

 

E o Doce tentou atenuar. Mas viu que não dava. Mandou-me estacionar e disse que ia resolver já o assunto. Ainda a tentar ser bem sucedida na minha missão estacionei e esperei. Pouco depois, apareceu ele com pasta dos dentes e papel higiénico. Nem fiz as minhas exclamações habituais e perguntas estridentes. Deixei-o fazer o que tinha a fazer. Ele esfregou e e plim... Mal se nota.

 

E agora eu: como é que é possível? Pasta dos dentes? Não fazia ideia que a mesma tinha outras utilizações além de me lavar os dentes. Muito menos que o Doce era dotado e sabedor destes remédios e milagres caseiros. E pronto, talvez não tenham visto, mas eu vi muito amor aqui.

 

O que era uma mancha enorme branca e rosa, acabou a ser afinal uma tatuagem pequena 

 

04
Jan18

E já é 2018!

Pois é, e eu nem bom ano vos vim desejar. Sou uma desnaturada! Uma tristeza...

 

Mas acredito que compreendam e me vão desculpar. As ausências não têm sido infundadas, garanto. Acredito no entanto que, agora que já lá vão as festas, vou voltar em peso. É hora de recarregar baterias e fazer com que este ano, seja sempre melhor que o anterior!

 

Pondo em dia o que ficou pendente, o Blacky já está em casa. Teve alta no último do ano e tive assim o privilégio de lhe dar todos os mimos possíveis e imagináveis! A inflamação está tratada e agora está de dieta. Uma dieta daquelas rigorosas, que eu também devia fazer!

 

2017 foi um ano muito positivo. Tentei a emigração e descobri que o caminho não era esse. Percebi que embora haja laços, os sanguíneos nem sempre são os mais fortes. Fui finalmente submetida a cirurgia e o resultado é de louvar. O pós-operatório foi maravilhoso e nada doloroso, e tirando um dia ou outro, passou a correr. Comecei o projeto "Morar juntos 2019" com o Doce e o enxoval está num excelente caminho. Encontrei e tenho um trabalho de sonhos, daquele tipo que nos faz andar alegres e contentes, sem sentirmos o mínimo tipo de obrigação. 

 

Agora a 2018, não vou pedir nada. Não peço porque sou eu quem tem que fazer por conseguir o que quero. Quero acreditar que este ano, vou conseguir. Vou acabar de pagar o carro, vou ver o meu contrato ser renovado e vou ter o corpo que sempre quis. Sê bem vindo 2018!