Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

11
Set19

Só porque fiquei orgulhosa

Lembram-se de vos ter elucidado sobre uma das componentes do curso? Volto a tocar no assunto só para vos mostrar o resultado final, e como tive uma nota amazing, estou toda convencida! 

 

O programa foi elaborado e vai-nos fazendo perguntas, às quais temos de responder corretamente. Por exemplo, se a pessoa não der uma das respostas pretendidas ou escrever incorretamente, o programa avisa e solicita uma resposta certa.

 

Restaurante2.PNG

 

E como estava entusiasmada com isto, adicionei um pormenor não solicitada pelo professor, mas valorizado: o consumidor poder colocar o nome! (O professor só pediu para colocar o NIF)

 

Restaurante.PNG

 

Ah pois! Mas isto já passou, e já tenho saudades. A programação nunca mais acaba, só complica e complica. É incrível! Volto a dizer: admiro os informáticos. Mas não queria a vida deles!

 

07
Jun19

Os cursos do IEFP

Inscrevi-me neste curso com toda a vontade. Com receio, claro está que o que chega ao fim do mês não fosse suficiente mas lá se aperta o cinto noutro buraco e a coisa vai indo. Tenho tido opiniões, das pessoas que vão sabendo, que estou a desperdiçar tempo e recursos do estado. Porque sejamos sinceros, toda a gente pensa assim. Eu também.

 

Já lá vão três meses de formação e eu estou como peixe na água. Estou a gostar sinceramente daquilo. Então agora, que entrou em cena a gestão de recursos humanos e contabilística, estou nas nuvens! Sinto-me com 15 anos, com aquela sede de conhecimento e aprendizagem (a maioria não sentiu isto, eu sei. Sou um caso especial). Mas depois olho em volta...

 

Os meus colegas chegam a tarde e más horas, sem justificações (é sempre culpa do autocarro). Quando em aula, é telemóvel ou pc a toda a hora (curso de informática, recursos constantes). Há quem passe as aulas a ver filmes. Há quem passe as aulas na conversa. Há quem venha só quando lhe apetece. Comecei a perceber que, em 16 pessoas, três ou quatro estão verdadeiramente interessadas em aprender. Só três ou quatro é que estão ali de vontade e não a viver à custa do desemprego (dessas quatro, somos só dois a usufruir dele. Os outros dois não têm descontos suficientes). Todos os outros estão ali só porque sim. Porque é mais fácil pegar num caderno e caneta (e quando a levam!) e ficar sentado das 9h às 17h a ouvir alguém falar. E quando o formador/professor pergunta algo, vêm as respostas das chacha dos distraídos, que conseguem sempre os risos porque são uns engraçados. 

 

A mais nova tem 20 anos e o mais velho 45. Cinco que estão na casa dos 30, nunca trabalharam na vida. Andam de formação em formação, a receber os apoios do estado sem lhe darem nada em troca. E eu, que tenho 23 e 3 anos de descontos ando aflita, por achar que já devia ter 5!

 

Fico triste por estar incluída neste leque. Porque cá fora, somos todos iguais. Somos todos "sugadores do estado e das minhas contribuições". Ninguém sabe quem tem vontade ou não, quem recebe ou não. Fico triste porque estou ali mesmo para aprender e só eu sei quanto me está a custar a diferença de rendimentos ao fim do mês. E anda ali tanta gente a brincar...

 

Confesso que tenho dias, quando vejo as contas a pagar, que me apetece desistir e ir trabalhar. Já estive na corda bamba duas vezes. Mas mesmo com dificuldade, vou até ao fim. Posso acabar numa loja de roupa na mesma mas já não tenho SÓ o 12ºano. Pode não me levar a lado nenhum a nível público mas a nível pessoal, é uma realização tão mas tão grande... Estou feliz! E não interessa o que os outros pensam! Eu é que sei da minha vida! 

 

Bom fim-de-semana!