Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

03
Mar17

Dois anos de Sweetener!

Quase sem dar por ela já lá vão dois anos, 731 dias disto.

 

Desejo antigo que a preguiça nunca me tinha deixado concretizar. A 3 de Março de 2015, um dia em que o sol me entrava pela janela, disse para mim mesma que estava na altura e finalmente, aderi a esta plataforma maravilhosa onde tenho sido tratada com imenso carinho.

 

Durante todo este período passei por fases bastantes diferentes da minha vida. Algumas traduziram-se em ausências e outras em presença constante. Foram chegando novos utilizadores, criados novos blogues, novos seguidores, novas descobertas e novas alegrias. Houve porém também desistências, blogues que seguia desde os primórdios e que pura e simplesmente desapareceram sem nunca virmos a saber os porquês.

 

Partilhei convosco a, pensava eu, melhor experiência da minha vida. Mudei-me para Londres, aos 19 anos, para ingressar na universidade num curso que eu pensava amar mais que tudo. Desisti depois de trinta longos dias, marcados pelo choro constante e pelo grande sofrimento interior. Houve palpites e julgamentos de todo o lado, de todo o tipo. De pessoas que eu já esperava e de outras que me apanharam completamente desprevenida. Hoje, é um assunto que parece nunca ter existido. Caí numa espiral auto-destrutiva da qual a minha mãe fez muita força para me tirar. Fui obrigada a sair de casa e a fazer algo de útil para a minha vida. Acabei assim, a entregar currículos e trabalhar na sapataria onde permaneci um ano. As melhores coisas que trouxe desse trabalho foram, para além da experiência, a consciência do que tolero ou não a uma entidade patronal e claro, o meu Doce! Despedi-me e decidi começar 2017 no estrangeiro. Os planos iniciais saíram um pouco furados e cheguei à conclusão que, apesar de existirem muitas coisas boas, não é uma opção de vida compensatória para mim nem para o meu futuro.

 

Ao longo destes dois anos, o balanço que faço é positivo. Tenho conseguido nestes últimos meses dedicar mais tempo ao meu cantinho, coisa se te tem traduzido em comentários, novos seguidores e visualizações. Durante a existência, fui destacada por duas vezes, nos primeiros meses pelo voluntariado e recentemente pelo desabafo. O post que mais comentários reuniu foi relacionado com a empresa que me 'levou' para Londres e a paixão da minha vida. Atingi recentemente o pico de visitas e visualizações com o segundo destaque. Tenho três rubricas ativas: Aquele momento em que... , Doçuras e Viver na Alemanha. Fazem parte do meu espaço 45 seguidores, um terço dos quais se juntaram nos últimos meses. Não sou uma bloguer de sucesso. Mas estou muito feliz e satisfeita com o resultado atual e com a evolução feita.

 

Obrigada a todos os que estão desse lado e tornam tudo isto possível: à equipa Sapo, aos leitores diários, aos ocasionais, a todos os que passam por aqui de lés a lés. Quanto a ti, querido blog, espero que continues a existir e a acompanhar todas as pequenas conquistas da vida desta jovem que sonha mais do que aquilo que deve. Desejo que continues a crescer por muitos mais anos!

 

Parabéns Sweetener! 

17093850_730829557081468_993557891_n.jpg

 

13
Nov16

Escapadinhas

Hoje venho até cá para vos contar o que andei a fazer nos últimos três dias, em que não parei por aqui: celebrei o S. Martinho e posteriormente fugi de Viseu para um belo fim-de-semana com a minha cara-metade!

 

Para os que não sabem, S. Martinho por estes lados é dia de festa - a dobrar! Os meus pais tiveram uma bela pontaria e não me podia ter calhado um dia melhor e mais feliz para celebrar o meu aniversário, e a minha mãe, aos meus 16 anos, deu-me a melhor prenda da minha vida - o Blacky. 

 

Mas voltando ao que realmente interessa - o fim-de-semana. Este mini-break já estava planeado há quase um mês, quando ele soube que teria ambos os dias de folga, coisa que acontece tão raramente. A ideia inicial era o Gerês, mas pensei que seria um lugar mais bonito de se visitar com um estado atmosférico mais acolhedor. Fui assim parar à Figueira. Disse-lhe que só tinha que pagar a viagem e as refeições, e que deixasse o resto ao meu encargo.

 

Reservei assim no hotel Sweet Altantic Hotel & SPA, uma suite com pacote romântico juntamente com um tratamento de SPA e pequeno-almoço incluído.

 

O quarto, ou melhor, a suíte superou completamente as expectativas. Era literalmente um apartamento! Fiquei deliciada com todas as facilidades apresentadas e senti que ia valer cada cêntimo do que pagaria à saída.

 

Em relação ao SPA, foi a primeira vez que ambos tivemos a experiência e adorámos! Consistiu num circuito de águas, com a duração de 90 minutos onde pudemos usufruir de uma piscina com diferentes sensações de relaxamento: entre águas correntes a massagens náuticas com diferentes intensidades. Havia também uma sala de banho turco e claro, a sauna. Confesso que não fui nada fã do banho turco. Aguentei pouco mais de 5 minutos lá dentro, devido ao intenso cheiro a menta pareceu-me. Já a sauna, cativou-me. Sou capaz de ter ficado uns 15 minutos dentro de uma temperatura de 75ºC. E soube tão bem!

 

O pacote romântico trazia, para além das pétalas de rosa espalhadas pelo quarto, brownies, morangos e kiwi com chocolate, uma garrafa de água e espumante. 

 

15034160_720763848086786_493476661_o.jpg15034219_720764254753412_2145987013_o.jpg

15044859_720764601420044_860217445_o.jpg15053322_720764388086732_1666595537_o.jpg

15060278_720764534753384_1760922416_o.jpg15065108_720764471420057_1352635937_o.jpg

 

 

À noite, como não podia faltar foi diversão noturna - casino, que ficava a menos de 5 minutos a pé. pelo caminho, encontra-mos uma barraquinha que vendia as típicas castanhas assadas. Sei que são caras, mas não resisti à tentação da tradição, ainda que com um dia de atraso. 

 

15045376_720763184753519_570987887_o.jpg

 

Na manhã de hoje, fomos tomar o pequeno-almoço. Desde a sala à diversidade de opções, fez com que fosse sem dúvida o melhor serviço de pequeno-almoço que tive o prazer de comer. Depois, e sendo que pudemos usufruir do late check-out, fomos dar um passeio à beira mar.

 

15065071_720763058086865_1036829202_o.jpg

 

E assim termina uma bela escapadinha, que ambos estávamos a precisar. Uma experiência a repetir, sem dúvida alguma. Aconselho e recomendo vivamente o hotel em questão. Foram excelentes em todos os pontos e aspetos. 

 

06
Mar16

Dizer o quê...?

Ainda nem acredito como fui capaz de deixar passar em branco o primeiro aniversário do meu cantinho. Do cantinho que já sofreu tantas voltas, tantas ausências.

 

Podia inventar mil e uma desculpas, mas não há desculpas possíveis. Já pensei em abandonar o blog. A minha assiduidade aqui chega a ser ridícula. Desde que comecei a trabalhar na sapataria que simplesmente deixei de ter vida. Casa trabalho, trabalho casa. Não sobra para mais nada. As folgas, estão sempre preenchidas com toda a logística que não se pode fazer noutros dias.

 

Sinto falta de escrever, de partilhar certos episódios da minha vida, de patinar, coisa que não faço há tanto tempo que já nem me lembro. Sinto falta de ler um bom livro, de fotografar. Falta de ter vida, basicamente.

 

Fazer promessas não vale de nada, já o fiz antes e não fui capaz de cumprir. Tenho só um pedido de desculpas à blogoesfera, aos meus seguidores e a mim própria. Esqueci-me que o adoçante é sempre melhor e dá mais alternativa que o açúcar.

 

Parabéns atrasados Sweetener, vamos esperar que seja o primeiro de muitos.    

 

11
Nov15

Vinte e quatro

Não, não faço vinte e quatro anos. Na verdade, são só vinte. Os outros quatro pertencem ao amor mais fiel que eu tenho: o meu bebé. Há quatro anos atrás, há pouco mais de duas horas, a minha mãe decidiu fazer-me feliz. Vejo-a trazer uma caixa enorme de cartão, a minha irmã com um saco onde transparecia um comedouro. Dois mais dois são quatro e a caixa só podia ter o meu maior sonho: um gato.

 

Nunca na minha vida chorei tanto, de alegria. Parecia uma louca, totalmente descontrolada. Acho que foi, provavelmente, o melhor dia da minha vida. Quatro anos depois, ele cá está. Adulto, uma peste como sempre e o gato mais mimado do mundo. O meu gato.

 

Foi um dia como qualquer outro, em que tive o mimo de estar de folga e aproveitar cada segundo na companhia da minha outra grande preciosidade, a mamã. Amanhã voltamos ao trabalho, e pronto, é isto. Vinte anos. Tenho vinte anos. Tão verdade quando diziam que a partir dos dezoito era a correr, um instante...