Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

06
Jul17

Retomar grandes amizades

Sabem quando têm aquela amizade que julgam ser para sempre?

 

Eu tive, no secundário. Uma amiga tão alma gémea que até causava maus falares. Uma amiga tão grande e uma amizade tão verdadeira, que uma pessoa até acreditava ser daquelas que duram até a altura dos filhos irem para a escola e as mães irem às compras ou ao café.

 

E essa mesma, que por desinteresse e/ou escolhas de vida se desvanece?

 

A nossa desvaneceu. Quando tomei a decisão de ir para Londres, e quando ela me avisou que eu não estava preparada para tal. E depois da desistência, faltou-me coragem para a enfrentar e admitir que tinha razão, não queria carregar mais na ferida que ainda hoje está aberta.

 

E, depois de bastante, as pessoas decidem retomar uma amizade ao mesmo tempo?

 

Tudo aconteceu com uma fotografia publicada. Eu vi, gostei e fiquei naquela incerteza do comentar. Falo, não falo... Devo, será que devo? E enquanto escrevia a medo, recebi um olá animado, cheio de saudades de conversar, desabafar e rir comigo. 

 

Agora digam-me... Pura coincidência...? 

 

03
Jul17

Deixei de ser perigo!

É mentira, não deixei nada! Simplesmente hoje é o dia em que as regras de trânsito e legislação mudam ligeiramente para mim: deixei de ser recém-encartada. Faz hoje três anos que fui aprovada no meu exame de condução! Três anos gente! Como o tempo passa!

 

Fiz 18 anos no final de 2013 e fui ainda a exame teórico nesse mesmo ano. Passei à primeira, sem errar uma única resposta e posso agradecer pelo exame fácil que me calhou! Em Janeiro de 2014, as regras deram uma volta de 180º: assim do nada, as bicicletas passaram a ter prioridade sobre carros e quando comecei a condução, foi bem complicado aplicar isso à prática visto que fiz exame quando as regras eram completamente diferentes. Depois de muito tempo, lá consegui a maldita aprovação do exame prático. Numa semana em que estava de férias e fui obrigada a deslocar-me à cidade, caso contrário chumbaria por falta de comparência.

 

Três anos e zero acidentes. Três anos e zero complicações. Três anos de uma condução medrosa ao início, com imenso problemas de embraiagem mas que depois de meses se tornou um prazer extremo. Adoro conduzir, principalmente sozinha. E nem num único dia me arrependi de ter tirado a carta! Foi das coisas mais úteis, onde gastei grandes quantias de dinheiro! 

 

Só falta mesmo comprar um carro que seja só meu! 

 

Pág. 2/2