Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

08
Jun17

A ganância a reinar!

Ganância? Eu nem sei se é ganância, se é falta de humildade ou pessoa mal agradecida!

 

Estou em choque com algo que aconteceu ontem, e estou mesmo!

 

Ia sossegada com a minha mãe, quando uma espécie de mendigo pediu uma moeda para comer qualquer coisa, que estava cheio de fome. A minha mãe, que vinha com trocos nas mãos de ter comprado o pão, esticou-lhe uma moeda de 2€, quase sem pensar na quantia absurda que lhe estava a dar! E imaginem, agora é que são elas! O desgraçado, diz:

 

- Oh... Mas isto não chega para um bolo e uma Ucal!

 

WHAT?! O que é isto? De certeza que ouvi bem? Até fiquei meia parva! 

 

Como é que é possível, receber 2€ assim de bandeja e reclamar que é pouco?! E ainda por cima, nem um obrigada acrescentou à coisa?! Será que isto foi mesmo real, ou eu só sonhei?

 

É incrível como ainda há tanta gente mal na vida, por opção ou não, e mal agradecidos ainda por cima! A ganância é uma coisa tão feia senhores, tão feia...

 

07
Jun17

Dizem que nunca é tarde

A maior parte das pessoas apregoa que nunca é tarde demais para nada na nossa vida. Mais uma daquelas frases feitas que julgamos aplicar-se à realidade de cada um, mas que acaba por não ser necessariamente assim, verdade? Porque uma ou outra vez, lá vem o nosso poder crítico. 

 

Mas não é nada disso que vos tento dizer hoje. Hoje, quero dizer-vos algo que penso fazer para mudar a minha vida. Ou pelo menos qualquer coisa dela... Ando sinceramente a pensar voltar a estudar. Estudar, não no verdadeiro sentido de ingressar na universidade, mas em fazer uma formação extra, para aumentar as minhas hipóteses de empregabilidade.

 

Há uma área que me interessa particularmente: a administrativa. Já me imaginei em função similar, e depois da restauração e do comércio, acho que me vou virar para esse lado. Não que seja melhor ou pior, mas tenho vontade de experimentar uma coisa diferente, mais 'calma'.  Aquela vaga, era para isso mesmo. Trabalho de escritório, horários e folgas fixas. E talvez a falta de experiência e recursos no meu CV, tenha feito com que a resposta fosse o que fosse...

 

Há dias encontrei um curso para assistente de contabilidade, que pareceu mais que interessante! A junção de tudo aquilo que mais gosto. Acabei por não me inscrever porque o mesmo só começava em Setembro e seria apenas uma vez por semana. Estando por casa, uma coisa mais laboral seria o indicado para mim, mas também tenho receio que seja demasiado cansativo. 

 

Apesar de ter 21 anos, sinto-me bastante mais velha... E acho que isso é bastante mau, porque acho que já é tarde para uma carrada de coisas na minha vida. Que mentira! Mas só eu é que pareço não entender isso! Estou tão habituada a ter o meu dinheirinho ao fim do mês, que tenho deixado de lado qualquer hipótese de melhoria pessoal, e isso tem que mudar! JÁ!

 

Falaram-me para ver formações no IEFP, que pelo menos me renderia algum dinheiro, em vez de pagar tudo do meu bolso. Verdade é que estou interessada nisto e por isso, vou continuar a pesquisa e ver se encontro algo que me encha as medidas, no meu distrito! 

 

06
Jun17

As partidas da saúde

Bem nos dizem e ensinam que a saúde é um dos bens mais preciosos que existem. E a questão é que achamos sempre que será uma coisa, e quando se vê, é outra completamente diferente.

 

Há uma carrada de dias que o Doce anda mal. Sofre de enjoos, anda sensível aos cheiros, não pode comer nada mais apurado, constantemente mal disposto... Grávido, portanto. Não acham? Pois, eu brinquei muito com a situação porque ele também se recusava a ir ao médico.

 

Mas este fim-de-semana a coisa piorou, de tal forma que o homem não estava bem de forma nenhuma.  Acabou por aguentar mas ontem teve que ser. Saímos cedo para conseguir consulta no centro de saúde e quando fomos atendidos, o médico deu logo o prognóstico que seria apendicite e recambiou-nos de imediato para o hospital. Dizia ele que com a carta seríamos atendidos mais rápido? Pois claro que sim, notou-se pelas 6 horas que lá passámos!

 

Médicas cansadas, que se queixam estar a trabalhar há três dias seguidos, nem aí para os doentes, mas pronto, estamos a falar do público, não é? Infelizmente, não podemos pedir muito, certo?

 

Bem demoradas, lá lhe fizeram análises e duas horas depois (sim, porque é esse o tempo que demora o carvalho dos resultados de umas simples análises) informaram-no que era só uma gastroenterite e que se continuasse com os mesmos sintomas, aconselhado a voltar. Receitaram lhe uns comprimidos e bom, já está, pronto para outra! Acham que isto é normal?! Claro que ninguém quer que ele tenha uma apendicite, mas se as queixas estavam inclinadas para esse lado, se até vomitou suco biliar como o médico de família identificou e se o mesmo deu essa indicação, porque não se faz no mínimo uns exames ao estômago?! Não entendo...

 

Começo sinceramente a achar que compensa gastar dinheiro mas ser-se tratado de uma completa outra forma indo ao privado! Assim vos peço desculpa pela ausência de ontem, mas com as horas que andámos nisto, tudo o que mais queria, era uma cama para dormir... 

 

02
Jun17

Dizer ou não dizer?

Tal como a descrição aqui do sítio avisa, sou uma pessoa muito revoltada. Bem, neste caso a revolta não se aplica concretamente, mas sim o facto de raramente me calar ao que se passa à minha volta. Vejo tudo, reclamo de tudo. Há quem diga que é defeito, há quem diga que é qualidade. Eu cá não sei, não sei sequer como avaliar esta faceta.

 

Sou cliente de um salão de cabeleireiro há já alguns anos. Gosto muito da forma como tratam de mim, do meu cabelo, gosto do espaço, das pessoas, tudo mais. Os preços não são assim tão agradáveis, mas quanto a isso, sem ser deixar de lá ir, não posso fazer nada. E depois de algumas más experiências nesse campo, confiar o meu cabelo a alguém é tarefa difícil.

 

Ontem, quando fui tirar a pelagem que estava a mais na cara, aconteceu algo que eu não gostei necessariamente. Quando chegou a minha vez, fui chamada e atendida por uma cabeleireira nova no salão. Até aí estaria tudo bem, não tivesse o trabalho ficado mal feito. Verdade é, que só reparei quando cheguei a casa. O bigode, que era suposto ter desaparecido após tanta cera posta, está cá. Quase todo! E as sobrancelhas... Estão queimadas! Sim, queimadas! A cera estava tão mas tão quente que fiquei com a pálpebra marcada, pisada, e hoje é que se nota bem!

 

Eu não fui lá, mas vontade não me falta... Não propriamente para reclamar do sucedido, mas mais para informar que não queria ser atendida novamente por ela... As minhas sobrancelhas têm medo, muito medo! E vão demorar uns bons dias a recuperar! Mas sei que ela é nova, e temo que possa criar problemas à moça. Mas eu não posso nem devo ficar calada... Ou será que devo?

 

O que fariam na minha situação? Porque eu estou mesmo num dilema moral... 

 

Beijinhos e bom fim-de-semana!

 

Pág. 2/2