Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

Sweetener

Ser feliz com adoçante!

04
Jan18

E já é 2018!

Pois é, e eu nem bom ano vos vim desejar. Sou uma desnaturada! Uma tristeza...

 

Mas acredito que compreendam e me vão desculpar. As ausências não têm sido infundadas, garanto. Acredito no entanto que, agora que já lá vão as festas, vou voltar em peso. É hora de recarregar baterias e fazer com que este ano, seja sempre melhor que o anterior!

 

Pondo em dia o que ficou pendente, o Blacky já está em casa. Teve alta no último do ano e tive assim o privilégio de lhe dar todos os mimos possíveis e imagináveis! A inflamação está tratada e agora está de dieta. Uma dieta daquelas rigorosas, que eu também devia fazer!

 

2017 foi um ano muito positivo. Tentei a emigração e descobri que o caminho não era esse. Percebi que embora haja laços, os sanguíneos nem sempre são os mais fortes. Fui finalmente submetida a cirurgia e o resultado é de louvar. O pós-operatório foi maravilhoso e nada doloroso, e tirando um dia ou outro, passou a correr. Comecei o projeto "Morar juntos 2019" com o Doce e o enxoval está num excelente caminho. Encontrei e tenho um trabalho de sonhos, daquele tipo que nos faz andar alegres e contentes, sem sentirmos o mínimo tipo de obrigação. 

 

Agora a 2018, não vou pedir nada. Não peço porque sou eu quem tem que fazer por conseguir o que quero. Quero acreditar que este ano, vou conseguir. Vou acabar de pagar o carro, vou ver o meu contrato ser renovado e vou ter o corpo que sempre quis. Sê bem vindo 2018! 

 

18
Set17

A prenda para o Doce

Sei que muito provavelmente não devia escrever isto por aqui, mas sei também que desde que o meu homem trabalha onde trabalha (um dia eventualmente falarei sobre isso), não vem aqui ao sítio ou se vem, é de mês a mês porque sabe que eu própria mal cá ponho os pés.

 

Então, acontece que o meu querido está quase a celebrar mais um aniversário e eu preciso de toda a ajuda e sugestões possíveis para saber o que lhe hei de dar. Fazendo um balanço rápido, para evitar estas sugestões, já lhe ofereci uma carteira, uns calções de ganga, um fim-de-semana com SPA, um cheque prenda, um par de ténis e acho que pouco mais. Acontece que, das poucas ideias que já tive e que fiz por sondar, ele disse de caras que se fosse para ele, não gostava e eu fiquei sem margem para decisão nem ideias para contrastar! (Uma das opções era um relógio!)

 

E depois há ainda outra questão... Provavelmente eu nem devia estar a pensar assim mas... Depois de ter recebido uma Pandora e um telemóvel TOP sinto que ele elevou demasiado a fasquia sendo que deverei ser um pouco mais generosa... Mas... Dar-lhe o quê?! Oh vida difícil!

 

O que já ofereceram aos vossos namorados/maridos? Ou homens desta blogoesfera, o que gostariam de receber de uma namorada como presente? Dêem me sugestões, please!

 

Ele é super casual, adora a PS (óbvio!), adora anime e é muito vaidoso.

 

Muito, muito obrigada! 

 

Atualização: Segui a sugestão do caro amigo O último fecha a porta e ofereci-lhe o novo da Hugo Boss. Foi o delírio total. Tive direito a insulto e tudo! "Sua estúpida, isto custou uma fortuna! Obrigada meu amor! Ai que bom, ai que bom!!!!" - Felicidade pura, note-se.

 

06
Jun17

As partidas da saúde

Bem nos dizem e ensinam que a saúde é um dos bens mais preciosos que existem. E a questão é que achamos sempre que será uma coisa, e quando se vê, é outra completamente diferente.

 

Há uma carrada de dias que o Doce anda mal. Sofre de enjoos, anda sensível aos cheiros, não pode comer nada mais apurado, constantemente mal disposto... Grávido, portanto. Não acham? Pois, eu brinquei muito com a situação porque ele também se recusava a ir ao médico.

 

Mas este fim-de-semana a coisa piorou, de tal forma que o homem não estava bem de forma nenhuma.  Acabou por aguentar mas ontem teve que ser. Saímos cedo para conseguir consulta no centro de saúde e quando fomos atendidos, o médico deu logo o prognóstico que seria apendicite e recambiou-nos de imediato para o hospital. Dizia ele que com a carta seríamos atendidos mais rápido? Pois claro que sim, notou-se pelas 6 horas que lá passámos!

 

Médicas cansadas, que se queixam estar a trabalhar há três dias seguidos, nem aí para os doentes, mas pronto, estamos a falar do público, não é? Infelizmente, não podemos pedir muito, certo?

 

Bem demoradas, lá lhe fizeram análises e duas horas depois (sim, porque é esse o tempo que demora o carvalho dos resultados de umas simples análises) informaram-no que era só uma gastroenterite e que se continuasse com os mesmos sintomas, aconselhado a voltar. Receitaram lhe uns comprimidos e bom, já está, pronto para outra! Acham que isto é normal?! Claro que ninguém quer que ele tenha uma apendicite, mas se as queixas estavam inclinadas para esse lado, se até vomitou suco biliar como o médico de família identificou e se o mesmo deu essa indicação, porque não se faz no mínimo uns exames ao estômago?! Não entendo...

 

Começo sinceramente a achar que compensa gastar dinheiro mas ser-se tratado de uma completa outra forma indo ao privado! Assim vos peço desculpa pela ausência de ontem, mas com as horas que andámos nisto, tudo o que mais queria, era uma cama para dormir... 

 

02
Mai17

Porque ontem foi um dia especial

Ontem celebrei o primeiro aniversário com o Doce.

 

Depois de tantos planos, de querer ir a tanto lado, fazer tantas coisas e as espetativas terem saído furadas por inúmeras razões, estava convencida que ia ser só mais um dia, só mais um feriado.

 

Sossegada com as minhas Marias na sala a conversar, batem à porta com bastante força. Indignadas, falamos entre nós que temos campainha e que não estávamos a perceber porque é que quem quer que fosse não tivesse tocado. A mãe levanta-se e vai à porta. Diz que não é ninguém. E de repente, vejo o Doce à minha frente, com um belo ramo de flores.

 

Fiquei em choque. Flores, era coisa que eu tinha como certa nunca vir a receber, porque o Doce tem uma opinião muito vincada sobre gastar dinheiro com flores e arranjos. Ponto para ele! 

 

Acabámos por combinar ir jantar a um dos restaurantes mais luxuosos da cidade. Primeira e segunda opção - fechado. Começamos mal. Acabámos por ir parar a um dos, senão o mais caro - Muralha da Sé. Tenho a dizer que o atendimento foi um espanto. Uma simpatia do outro mundo, um serviço atento, uma maravilha! Cada vez que o copo ficava vazio, os empregados vinham encher. Grande mimo, eh?! Comi bacalhau à lagareiro e ele bife da alcatra com cogumelos. As natas do prato dele, uma delícia. O meu bacalhau, embora muito bem temperado, parecia pastilha. As batatas a murro estavam ótimas, mas o bacalhau ficou um pouco à quem tendo em conta o local e sobretudo o preço! Mas vá, bom bom, foi a sobremesa: um cheesecake como já não comia há anos! Simplesmente divinal! E o Doce fez-me o mimo de pagar o jantar.

 

18289745_817573238405846_1712960034_o.jpg18289984_817573201739183_639185230_o.jpg

18296803_817573208405849_169840502_o.jpg18297205_817573225072514_1327754847_o.jpg

 

Porque um dia não são dias! Foi um excelente dia do trabalhador!